BloG do Will Portifolio

Conheça o BloG do Will Portifolio e Veja as Melhores Notícias

A disfunção erétil, também chamada de impotência sexual, é uma condição que pode trazer uma série de problemas para a vida de um homem, diminuindo muito a sua autoconfiança e qualidade de vida.

Para que ele possa ser diagnosticado, o médico terá de avaliar uma série de sintomas, incluindo fatores sexuais, clínicos e psicológicos.

É ele ainda deverá averiguar se há algum histórico familiar do problema, algum fator de risco envolvido e outros detalhes essenciais.

Para isso, o paciente precisa estar pronto para responder pergunta sobre seu desempenho, frequência das ereções, duração de cada uma, bem como a qualidade que possuem.

Mudanças no nível de desejo sexual, no prazer ou mesmo na ejaculação também devem ser reportados sempre.

O que acontece é que existem também alguns exames que podem contribuir um tanto para um diagnóstico mais preciso e correto e é sobre eles que vamos falar a seguir, confira.

Exames para ajudar no diagnóstico de impotência

Conforme já foi explicado, o médico irá realizar um exame clínico completo no paciente, para que seja possível entender e constatar todos os sintomas e fatores envolvidos no problema de maneira detalhada.

Ele ainda deverá buscar alterações neurológicas, circulatórias e até mesmo hormonais, para que seja possível determinar uma causa para a condição.

Normalmente, somente o exame clínico já suficiente para o diagnóstico de disfunção erétil. No entanto, a descoberta da causa pode ser algo que requer um tanto mais de empenho.

Por isso, alguns exames complementares pode ser solicitados, tais como:

  • Exames de sangue

Exames para avaliar a glicemia e o colesterol podem ser requisitados, caso a suspeita seja uma questão hormonal, como a carência de testosterona. também pode ser requerido um exame de sangue para avaliar o nível de outros hormônios, tais como hormônios da tireoide, prolactina e etc.

  • Ultrassom Doppler peniano

Esse é um exame de imagem, não invasivo, e que dará ao médico informações bastante relevantes sobre os vasos sanguíneos do pênis. ele ainda pode ser combinado com um teste de ereção fármaco-induzido, para que a avaliação da resposta vascular da região seja completa.

  • Teste de tumescência peniana noturna

Esse teste irá ajudar a avaliar a rigidez, a quantidade e a duração das ereções que ocorrem durante a noite.

  • Teste de ereção fármaco-induzido

Esse teste consiste na administração de alguns medicamentos diretamente no pênis para que se possa avaliar a resposta dos sistemas na ereção depois de alguns minutos.

Converse com o seu médico, pois cada caso pode precisar de uma abordagem específica.

Fonte: https://viagranaturale.net/